Get Amazing Stories

Get great contents delivered straight to your inbox everyday, just a click away, Sign Up Now.

Os extremos

agosto 23, 2013

Poderia muito bem comentar sobre a morte da Daiane Dornelles (a menina que tinha anorexia nervosa e morreu, após contrair hepatite viral) com um breve e insensível “Não sei como tem gente que consegue ficar sem comer, é tão bom!”. Mas decidi fazer esse post ao tomar um susto quando joguei no Google “menina morre anorexia”: mais de 100 mil resultados. Eu não fiz uma super pesquisa, a maior parte do que está escrito aqui reflete a minha opnião sobre os extremos: anorexia e também obesidade.

90% das pessoas diagnosticadas com anorexia são mulheres, o que não é surpresa, até porque, acho que nós somos mil vezes mais cobradas para ter um corpo magro e blábláblá. Ok, eu acho que ser magra é legal, é bonito – não posso ser hipócrita agora e falar o contrário, foi isso o que me fez querer entrar nessa vida toda saudável. Mas, aos poucos, fui percebendo que emagrecer é só uma consequência da rotina que eu levo, comendo direito e me exercitando.

Tudo bem você gostar de ser gordinha ou magrinha, o importante é parar e se perguntar: eu sou saudável?

saude-peso-os-extremos-anorexia-mude-me

O problema não é estética, mas se você for uma pessoa extremamente gorda ou magra, a probabilidade de ter sérios problemas de saúde é bem maior. Você pode ficar doente uma vez por mês (super chato, né?!), como também pode morrer. Uma anorexia ou uma obesidade não vão te trazer nenhum dos benefícios que você precisa ter pra ser saudável.

Na maioria das vezes, essas pessoas não têm noção nenhuma do mal que estão fazendo para o próprio corpo. Acredito que a anorexia nervosa seja algo como qualquer transtorno psicológico, em que a pessoa não consegue realmente pensar, muito menos controlar isso.

Já li casos de pessoas que saíram da obesidade mórbida e foram direto para a anorexia e confesso que fiquei com medo. Hoje, eu tenho total controle da minha mente para saber que estar com os ossos à mostra é horrível. E espero que continue assim.

A própria Daiane era super apoiada por seus seguidores, com os comentários em alguma foto sua mostrando a (não) barriga. Acontece que existe um monte de gente doida nesse mundo, que não te conhece e que pode te apoiar em coisas sem sentido nenhum.

É muito gostoso postar uma foto e receber vários elogios, principalmente na fase em que estou, onde um “Como você emagreceu!” vale muito. Mas a família e os amigos (de verdade) são uma peça muito importante sempre e é a opnião dessas pessoas que deve valer mais do que qualquer comentário em uma rede social.

Estou cercada de pessoas que se preocupam com minha saúde e estão sempre alertas, para me dar um puxão de orelha quando fizer algo errado ou quando tiver alguma ideia mirabolante que pode prejudicar minha saúde (excesso de exercícios, hábitos alimentares errados, etc).

Acredito quem sofre de um distúrbio alimentar como anorexia, bulimia e obesidade não é responsável pelo que está acontecendo. É extremamente importante que as pessoas mais próximas prestem atenção, se importem, e dêem toda ajuda necessária para apoiar numa recuperação. Acompanhamento psicólogico e amor são itens indispensáveis para que tudo fique bem.

Por isso, se você conhece alguém que tem hábitos alimentares extremamente prejudiciais, procure formas de ajudar essa pessoa! Parece exagero, mas isso tudo é muito sério e a vida de alguém querido pode estar em jogo – por algo tão bobo.

 

Posts Relacionados:

Discussão

  • Reply mude.me » um blog sobre a vida saudável (e cheia de mudanças!) » mente anoréxica, been there junho 2, 2014 at 22:07

    […] post Os Extremos, falei – entre outras coisas – sobre a importância de ter aliados na sua dieta. Não […]

  • Deixe um Comentário