Get Amazing Stories

Get great contents delivered straight to your inbox everyday, just a click away, Sign Up Now.
FitBloggers

#FitBloggers: meu corpo, o sexo e os dramas

março 25, 2014

Este post faz parte da blogagem coletiva FitBloggers, um grupo de blogueiras saudáveis que traz, a cada mês, um assunto diferente a ser discutido. Para ver todos os posts dessa categoria, clique aqui.

Teve gente que me perguntou “E o sexo? Melhorou?”, geralmente, eu faço uma cara de “nada”, porque engordei e emagreci enquanto namorava com o mesmo cara e, vendo meio que superficialmente, tudo sempre foi muito tranquilo. Mas, quando paro pra pensar a respeito, vejo que a minha relação com o sexo mudou muito. E o post FitBloggers do mês é sobre isso.

Bom, hoje eu consigo tranquilamente fazer a posição… PERA. Não é bem dessa parte que a gente vai falar. Esse tema está definido desde o mês passado, mas o legal foi que, naturalmente, eu e o Victor temos falado muito de como eu mudei conforme emagreci. Então, eu trabalhei bastante nesse assunto ultimamente sem nem perceber.

Não lembro qual era o meu peso quando comecei a namorar; não tinha o costume de me pesar, devia estar com uns 70kg, mas me sentia gordinha. Nós começamos a namorar no inverno, então era comum passarmos tardes deitados de conchinha vendo TV. Eu devia estar com poucos quilos a mais do que o “ideal”, e – antes mesmo do sexo – já me incomodava demais quando ele me abraçava e “apoiava” a mão na minha barriga, eu sempre acabava tirando de lá e colocando no meu quadril, ou segurando a mão dele. O Victor foi meu primeiro namorado sério (antes disso, eu tive um namorico aos 14 que durou menos de 3 meses, e depois eu não ficava com um cara por mais que 24 horas), então, sim, ele foi o ~primeiro homem da minha vida~.

No começo, foi bem tranquilo. Eu não me lembro de sentir vergonha de ficar nua perto dele (uma das coisas que eu mais amo no Victor é isso que ele tem de fazer com que eu me sinta bem quando estamos juntos), o problema não era do meu corpo com ele, era comigo. O tempo foi passando, eu fui engordando (ou tendo um pouco mais de noção de como eu estava ficando) e aí passava muito mais tempo reparando em como a minha barriga estava, ao invés de aproveitar. Ele sempre tentou fazer com que eu me sentisse a mulher mais linda do mundo, e eu nunca deixei de transar (e aproveitar) porque meu corpo me incomodava, mas a minha cabeça adorava me pregar peças, eu sei que podia aproveitar aquele momento muito mais e, mesmo que não fossem constantes, tinha meus minutos de drama: já tivemos que parar tudo pra eu ficar alguns minutos quieta, me odiando profundamente por focar mais no meu corpo do que no momento em si. E o Vi tem a maior paciência do mundo, porque ele sempre entendia, me abraçava e me dava todo tempo que eu precisasse, já que dizer que eu era a mulher mais bonita-e-gostosa do mundo não resolvia.

Não estou falando que gordinhas não devem se sentir gostosas ou que elas devem fazer dramas ou que a vida sexual de uma gordinha é uma merda. Quando a gente tá bem resolvida com o nosso corpo, é tudo ótimo. O problema é que eu passei um bom tempo não gostando da imagem do meu.

corpo-mudancas-sexo-fitbloggers-mude-me

Eis que, um dia, eu mando um iMessage pro Vi – logo depois de chegar em casa e ficar de lingerie na frente do espelho, antes de tomar banho – “Eu acabei de me olhar no espelho e gostei do que vi”. Já estava há alguns meses na ~vida saudável~ e foi aí que percebi que muito já tinha mudado: não passava tanto tempo reparando no meu corpo (e o odiando), estava muito mais solta e sem vergonha do que eu era e de como eu estava e – a melhor parte – me sentindo super gostosa, hahahahaha. A partir daí, eu passei a me divertir mais e o sexo virou um momento de descontração e deixei de lado todo aquele drama.

A minha barriga não é chapada, as minhas coxas não são mega duras (apesar de terem melhorado bastante – valeu, corrida!), meu bronzeado não é de uma pessoa que vai à praia regularmente. Não acho que meu corpo está exatamente como eu quero que ele seja, mas eu me sinto mil vezes mais leve só de saber que estou em paz com ele e sou muito feliz com cada estria e cada buraquinho de celulite; não por essas imperfeições existirem, mas por saber que eu consigo me divertir e aproveitar os momentos ~a dois~ apesar delas.

Leia mais sobre o assunto em: Santa Dieta | Não Mais Fat | By Marina | Projeto  Magrelete | Oh, Saúde! | Adeus Obesidade da Tamy | Meu Manequim 40

Posts Relacionados:

Discussão

  • Reply FitBloggers de Março | Obesidade x Libido e Sexualidade – My Blog junho 19, 2016 at 19:47

    […] as postagens das amigas: Mude.me Adeus, obesidade da Thamy Meu Manequim […]

  • Deixe um Comentário